BlastCast #143 – Jogos de Animes

No episódio de hoje, Alexandre GalvãoJonathan MoreiraFillip FernandesGabriel Negrão e Lucas Marins conversam sobre jogos baseados em animes… ou baseados em mangás que viraram animes… ou de jogos baseados em animes que viraram jogos e… bom, vocês já entenderam!

Veja também:

BlastCast editado por Alexandre Galvão
Inscreva-se ao podcast usando o feed RSS!

Participe do podcast pedindo nos comentários a música do seu game favorito que você quer ouvir no final do próximo episódio!

ATENÇÃO, QUERIDO OUVINTE!

A partir de Abril de 2018 os episódios do BlastCast não serão mais publicados na íntegra no canal do GameBlast no YouTube. Mas você ainda pode acompanhar o canal para saber quando os novos episódios estiverem no ar!

Não esqueça de deixar um comentário, ou mande seu e-mail com elogios, sugestões, reclamações ou críticas para blastcast@gameblast.com.br.

BlastCast #143 – Jogos de Animes
BlastCast

 
 
00:00 / 1:14:49
 
1X
 

2 comments for “BlastCast #143 – Jogos de Animes

  1. Pedro Negrão de Assis
    abril 17, 2018 at 1:29 am

    Olá amigos Blasters, este foi meu episódio favorito.

    Sou um grande fã de animes, então nada melhor do que combiná-los com video games. Gostaria de acrescentar alguns jogos baseados em animes que curto muito, como por exemplo a série One Piece: Pirate Warriors. O primeiro é inclusive vendido como um dos Playstation 3 Essentials. O terceiro game é o melhor até agora. O jogo é no estilo Musou, que ficou famoso com os jogos da série Dinasty Warriors.

    Tem também o Shaman-King: Master of Spirits 2 para GBA. O estilo do jogo é totalmente baseado no Castlevania: Aria of Sorrow, inclusive o sistema de obter soul dos inimigos, que casa muito bem com o tema do anime/mangá.

    E por último os jogos Digimon: Next Order e o Digimon: Cyber Sleuth, ambos para PS4 ou Vita. Next Order é praticamente a sequência do Digimon World 1, lá da época do Play 1, inclusive contando com o protagonista do primeiro como um personagem secundário. Apresenta as mesmas mecânicas do tamagochi, mas desta vez bem explicadas. Além de permitir criar dois digimons ao mesmo tempo para digievoluções de DNA perto do final do jogo. Já o Cyber Sleuth é um JRPG tradicional, mas com um história bem interessante.

    Desculpe o comentário longo. Ouvi este episódio enquanto coletava cérebros de camundongo para uma das pesquisas que estou envolvido, me ajudou a distrair. Finalizo dizendo que “há braços” era “há penas” uma piada hahaha

    Este episódio vale uma sequência. Queria pedir uma música de Persona 5, Beneath the Mask. Uma música relaxante de um jogo que acabou de ganhar um anime. Recomendo.

    Abraços

  2. julho 11, 2018 at 2:40 pm

    gostei do seu site muito interessante o conteúdo, queria te dar os parabéns e dizer que vou acompanhar mais vezes para saber sempre as novidades. Bjus

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.